Mercado

Capitão dos bombeiros dá dicas para o uso de fogos de artifício

 

Recomendação principal é nunca soltar fogos dentro de lugares fechados

 

Com a chegada das festas juninas, é preciso ficar de olho no uso dos fogos de artifício como parte da comemoração – assim como podem trazer alegria para o arraial, eles também têm um potencial perigoso quando manuseados sem os devidos cuidados.

“Queimaduras podem levar à perda de membros e da visão”, avisa Mário Vergotti, capitão coordenador do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia. Ele alerta, por exemplo, para a necessidade de contratar profissionais habilitados para pirotecnia, os chamados blasters. Além disso, é preciso que todo evento tenha projeto orientado e autorizado pela DAT.

Outra dica: fuja do comércio clandestino, realizando a compra apenas nas lojas certificadas pelo Corpo de Bombeiros. Os rótulos de cada produto trazem a indicação de forma de uso. “Fogos classe B só devem ser manuseados por adultos, enquanto os de classes C e D só podem ser usados por profissionais habilitados”, ensina Vergotti.

“Nunca direcione o fogo para espaços públicos e evite soltá-lo sob o efeito de substância alcoólica”, alerta o bombeiro, que relembra que fogos de artifício só devem ser soltos em locais abertos, nunca abaixo de telhados, coberturas e alpendres, e sempre afastado de árvores e fiações.

 

 

Leia também: Mesa interativa é opção para brinquedotecas infantis

Leia também: Adrenalina Brinquedos não para de criar diversão

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais