Inspirações

Confeiteira mineira fala sobre festas inclusivas para crianças especiais

Débora Vieira contou episódios recentes e outros mais antigos de sua carreira como confeiteira

 

A confeiteira mineira Débora Vieira deu uma lição de vida aos seguidores em suas redes sociais na última semana. Natural de Belo Horizonte, ela postou um desabafo a respeito da necessidade de mais ocasiões inclusivas no universo das festas.

Para tanto, Débora mencionou o caso do aniversário de Leon, um menino autista que escolheu para o tema de sua festa o navio Titanic. “Bolo perfeito e devidamente estruturado sobre a mesa, navio de biscuit elegantemente posicionado…. e vrá! Leon achou melhor enfiar o navio bolo adentro, afinal de contas foi assim que aconteceu com o Titanic, ora”, escreveu.

Em uma entrevista ao site Razões para Acreditar, a confeiteira contou que sentiu vergonha ao imaginar a reação dos convidados. Mencionou, também, uma certa frustração por ver um trabalho seu desconfigurado da ideia original.

No entanto, Débora disse que, em um determinado momento, se deu conta de que estava julgando a situação. “O pesadelo de uma confeiteira é o bolo rachar no meio da festa, certo? Depois deste final de semana eu posso dizer: nem sempre! E sabe o que isso nos ensina? Que autistas se divertem de uma forma diferente. Mas se a diversão comprometer apenas o bolo de aniversário da própria criança: que mal tem? Vamos nos permitir?”.

A confeiteira aproveitou a oportunidade para debater também as situações em que, por exemplo, crianças alérgicas são discriminadas e até mesmo deixadas de fora dos convites para festinhas de amigos.

Débora, que oferece em seu cardápio opções sem leite e ovos se lembrou de uma situação.  “Ao final da festa, uma criança de 12 anos – alérgico ao leite de vaca, e acostumado a nunca ter o que comer nas festinhas – ficou verdadeiramente surpreso e quis perguntar à anfitriã por que diabos ela fez uma festa inclusiva quando ninguém da família tinha restrições”, comentou.

 

Leia também: 6 dicas para se vestir em um casamento

 

Leia também: Adibra e São Paulo para Crianças fecham parceria

 

Fonte: Primeira Página, com matéria do portal Razões para Acreditar

Redes Sociais