Notícias


Publicado em:
8
11/2018

Como usar a Inteligência Artificial no varejo

Para especialista, trata-se de uma revolução que está transformando as relações de consumo.



Metatags: Varejo, Inteligência Artificial, OPAH IT Consulting, Omnichannel, Vendas, Tecnologia, Inovação

Nas últimas décadas, foi possível observar uma série de mudanças no setor de varejo graças às novas tecnologias. A Inteligência Artificial reformulou a maneira como os consumidores compram, como as empresas gerenciam cadeias de suprimentos e definem os preços dos produtos.

A utilização da tecnologia no varejo traz ainda mais benefícios como, por exemplo, uma melhor experiência do consumidor. Hoje em dia, os eles estão à procura de serviços cada vez mais rápidos e, ao mesmo tempo, de qualidade. A Inteligência Artificial pode ser uma aliada de empresas que utilizam a Internet das Coisas para conectar as lojas e marcas. Assim, o atendimento ao cliente será cada vez mais personalizado, rápido e instantâneo.

Na visão de Carlos Tabosa, diretor da OPAH IT Consulting, consultoria especializada em Inovação, Transformação Digital e no uso da TI para geração de negócios, o novo paradigma de vendas já está acontecendo e o consumidor demandará cada vez mais inteligência na venda.

Tabosa explica que os principais e-commerces, por exemplo, já tratam Inteligência Artificial como premissa em sua plataforma tecnológica. “Isso acontece não só na experimentação com o cliente, mas também com analytics, comportamento do cliente, personalização de conteúdo, ofertas inteligentes de acordo com as preferências dos clientes e tantos outros exemplos”, afirma.

Ainda de acordo com o especialista, a Inteligência Artificial veio para provocar mudanças em todos os segmentos de negócios. No ambiente virtual já é explorada e no físico será ainda mais. Lojas conceito do Alibaba e da Amazon já criam uma experiência nova e tentadora para os clientes que convertem em compras seus interesses em vendas. Além disso, o custo operacional fica ainda menor para as empresas - ou seja, é cenário ideal para quem vende.

Trazendo a discussão para o Brasil, Carlos Tabosa avalia que há uma questão cultural relacionada à segurança das informações online muito forte, o que infelizmente ainda diminui os índices de venda online de todas as empresas. Porém, o especialista acredita que este cenário está mudando para melhor. Para ele, o “novo” cliente demanda mais agilidade e confia mais no mundo online, pois ele próprio está conectado 24 horas por dia. A realidade vem se misturando, cada vez mais, ao mundo virtual.

O consultor entende que, no futuro, teremos integração entre ambiente físico e virtual. Inteligência Artificial e Realidade Aumentada tratarão disso e ajudarão a desfazer essa barreira cultural. Isso permitirá que o físico e o virtual tornem-se inseparáveis e que as experiências possam ser cruzadas, como já se experimenta no Omnichannel. Quem sai ganhando, no final, é o cliente, que poderá usufruir de experiências cada vez melhores.

Fonte: Assessoria de Imprensa da OPAH IT Consulting


Últimas notícias

Dicas para obter sucesso no comércio online na Black Friday

É importante entender que o consumidor busca uma experiência personalizada, que abrange conteúdo e interações nos canais de comunicação do varejo.
Leia Mais

Como usar a Inteligência Artificial no varejo

Para especialista, trata-se de uma revolução que está transformando as relações de consumo.
Leia Mais

Associação Comercial de SP projeta crescimento do varejo no início de 2019

Segundo presidente da entidade, cenário econômico costuma apresentar melhora nos 100 primeiros dias dos novos governos.
Leia Mais